ENVELHECIMENTO DA FACE OCASIONADO PELA PERDA DOS DENTES OU POR PROTESES GASTAS E SEM ADAPTAÇÃO

Lábios envelhecidos, nariz com aspecto caído e o famoso“bigode chinês” estão relacionados com a perda da “DIMENSAO VERTICAL”, devido a falta ou desgaste dos dentes

Ao perder os dentes, o indivíduo modifica drásticamente  a dimensão vertical de oclusão interferindo em seu seu padrão de fala, estética, mastigação e deglutição, implicando em alterações do comportamento social, emocional e psicológico. A depressão em função da baixa autoestima, em muitos casos, causa danos ainda maiores.

Rugas não são necessariamente sinais de envelhecimento da face, principalmente áquelas que aparecem ao redor da boca. Os dentes são responsáveis pela manutenção do tônus muscular assim como do volume dos lábios e do não aparecimento dos sulcos ao lado do nariz (bigode chinês). Não é difícil entender porque, pessoas com  35, 40… 50 anos de idade possuem esses sinais que deveriam aparecer mais tarde.  A mastigação, articulação das palavras e outros movimentos feitos pelo conjunto: lábios, músculos e pele sobre os dentes é que promovem a manutenção dessa região. Perder os dentes, sofrer desgastes desordenados, bruxismo, restaurações baixas ou dentaduras muito gastas, faz com que a distância entre o queixo e o nariz torne se menor, dando a impressão de que os mesmos ficaram maiores (perda da D.V.O). A pele em torno dos lábios sobra e as rugas aparecem “código de barras”. O tônus da musculatura da face diminui e murcha, pois é a força mastigatória que o estimula; a bochecha fica flácida e com aspecto caído. Dores  de cabeça são muito freqüentes visto que a manutenção da “ATM” (Articulação Temporo Mandibular) está relacionada com a manutenção da dimensão vertical pela altura correta de todos os dentes. (D.V.O) refere-se a uma medida no plano vertical; que estabelece a relação entre a maxila e mandíbula quando os dentes posteriores; tanto do arco superior quanto do inferior; estão ocluídos).

Recomendamos que em um planejamento para realização de procedimentos estéticos na face incluia-se uma visita ao dentista para que sejam corrigidos eventuais defeitos nos arcos dentários. Procedimentos como: lifting, preenchimentos, bioplastia,  e até mesmo as cirurgias plásticas realizadas no rosto terão maior eficácia quando restabelecida a função e a estética dos dentes, visto e  boa parte das rugas e flacidez,  principalmente  na região em torno da boca serão amenizadas resgatando também  o volume dos lábios.

De acordo com as possibilidades biológicas, obedecendo a biodinâmica tecidual, e condições de saúde geral do paciente, podemos realizar carga imediata nos implantes (colocação das proteses no ato da cirurgia).

O planejamento para uma reabilitação bucal completa pode ser realizado após uma avaliação clínica feita por um dentista com  os exames de imagens necessários e avaliação da saúde geral feito por um médico. 

Gostou? Compartilhe com os amigos!